terça-feira, 16 de agosto de 2016

CUIDADO COM AS SOBRECARGAS NOS TENDÕES

O tendão calcâneo ou tendão Aquileu é o mais resistente do corpo humano e chega a suportar tensões de até 450 kg. Mesmo assim, a região precisa de cuidados para não sofrer com lesões. A principal delas é a tendinite, principalmente em mulheres e entre a segunda e terceira décadas de vida.


O problema pode ser causado por diversos fatores, entre eles, utilização contínua de salto alto, falta de alongamento na musculatura das panturrilhas, pronação excessiva dos pés, treinos em superfícies duras, aumento súbito no treinamento (tanto em tempo quanto em distância), alterações ósseas dos pés e corridas em terrenos com muito aclive. A dor ocorre na parte posterior da perna, muitas vezes no terço médio da panturrilha, e está intimamente ligada aos primeiros passos durante a manhã.
Se o incômodo surgir, consulte um profissional especializado que identificará em que estágio está a lesão e qual o tratamento recomendado.
Fase inicial: quando a atleta sente apenas um leve incômodo. Nesse caso, é indicada a diminuição do treinamento (desde que não seja uma dor incapacitante), fisioterapia, gelo de quatro ou cinco vezes por dia de 15 a 20 minutos, alongamentos, massagem, fortalecimento excêntrico e treino proprioceptivo.
Fase intermediária: dor durante e após o treinamento. Além dos mesmos cuidados citados no item anterior, também será preciso evitar subidas e correr apenas em terrenos com bom amortecimento (grama ou esteira, por exemplo).
Fase tardia: dor incapacitante. É necessário usar palmilha ortopédica e fazer fisioterapia, aplicações de gelo quatro ou cinco vezes por dia de 15 a 20 minutos, alongamentos e massagem. Vale ressaltar que a utilização de medicamentos é aconselhável somente sob orientação médica.
Saiba como prevenir essa lesão:Faça alongamentos pré e pós-treino
Realize exercícios de fortalecimento
Quando o tendão estiver tenso, dê ênfase ao trabalho de alongamento muscular e às sessões de massagem para soltar a região
Conheça seu tipo de pé (normal, cavo ou chato) e pisada (supinada, pronada ou neutra)
Escolha modelos de tênis com bom amortecimento na região dos calcanhares
Evite acréscimos rápidos em seu treino e procure não programar muitas sessões em subidas
Fortaleça a musculatura anterior da perna (tibial anterior), importante na melhora da biomecânica da corrida
Verifique a necessidade de utilizar palmilhas ortopédicas

0 comentários:

Postar um comentário