sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

Mel e frutas: o segredo do ciclista de 105 anos que bateu recorde

“Não sou um fenômeno nem campeão. Sou um tipo normal”, disse Robert Marchand, ciclista de 105 anos que virou notícia depois de pedalar 22,547 quilômetros em uma hora, no velódromo nacional de Saint-Quentin-en-Yvelines, ao sudoeste de Paris.
Quem acha normal e corriqueiro o que fez o ancião concordou. Mas muitos jornalistas, intrigados com o que consideram uma façanha de Marchand, cismaram de ouvir o ciclista de 105 anos. Quiseram saber de seu passado, de seus hábitos alimentares, de sua vida pessoal. Publicamos aqui alguns tópicos sobre Marchand que talvez te inspirem a cuidar da saúde para poder pedalar por vários anos a fio. Talvez não tantos quanto os anos de pedalada de Marchand, mas, ainda assim, muitos.


1. Poção mágica
Marchand forneceu material para que a União Ciclística Internacional pudesse realizar os exames antidoping, expediente que deve ser seguido antes de homologar a marca, que é recorde na categoria especialmente criada pela entidade a fim de registrar o feito do francês. Tranquilo, ele diz que a única “poção mágica” de que faz uso consiste na mistura de um pouco de mel na garrafinha d’água que coloca em sua bike.
2. Alimentação
Muitas frutas, muitas verduras, nada de fumo, pouco café, quase nada de álcool. Essa dieta, na opinião do próprio Marchand, explicaria seu prodigioso estado de saúde.
3. Hábitos
O jornal “Le Parisien” acompanhou a rotina de Marchand e acrescentou mais informações: ele tem o hábito de se alongar por uma hora, diariamente; pedala por outros 60 minutos numa bicicleta ergométrica que tem o logo do Tour de France e passa boa parte do dia lendo, para “manter o cérebro ativo”.
4. Esporte sempre
Antes do ciclismo, Marchand experimentou outras práticas esportivas. Treinou boxe por pouco tempo com seu pai, mas o esporte não o cativou. Adotou a ginástica acrobática e, em 1924, aos 12 anos de idade, tornou-se campeão francês de pirâmide (um dos oito elementos realizados em competições de quartetos).
5. Gato
Em 1925, Marchand passa a se interessar mais pelo ciclismo. Compra sua primeira bicicleta de velocidade e se inscreve numa prova em Claye-Souilly. Usa nome falso, porque só tinha 14 anos, e a inscrição só era permitida a maiores de 15 anos.
6. Baixinho
A despeito de ser dono de um certo talento, Marchand, um ciclista de 1,50m, era considerado baixinho demais para poder aspirar a uma carreira de profissional do pedal.
7. Apenas um exercício
Sem motivação, Marchand abandona o ciclismo e só tira a bike da garagem em 1937, para pedalar na pista e na estrada, mas apenas para manter a forma, sem propósito competitivo.
8. Retomada
A velha bike vira sucata. Marchand compra uma nova em 1978, já aos 67 anos. Resolve então treinar seriamente e competir entre os masters. Participa de várias provas: Bordeaux-Paris (oito vezes), Paris-Roubaix (quatro), Marmotte (três), Ardéchoise (12). Aos 81 anos, resolve dar um bico na rotina e participa de uma viagem de bike de Paris a Moscou.
9. Recorde
Em fevereiro de 2012, no Centro Mundial da UCI, na cidadezinha suíça de Aigle, Marchand estabelece o recorde da categoria Masters acima de 100 anos, especialmente criada a seu pedido: 24,1km em uma hora.
10. Outro recorde
Em setembro do mesmo ano, Marchand estabelece, em Lyon, o recorde dos 100 quilômetros (categoria Masters Acima de 100 anos): 4h17min27s, com média de 23 km/h.
11. Nasce uma lenda
Em janeiro de 2014, aos 102 anos, Marchand melhora um de seus recordes. No novo velódromo de Saint-Quentin-en-Yvelines, inaugurado justamente com sua tentativa de nova marca mundial, o centenário ciclista registra 26,927 km em uma hora, proeza destacada pela imprensa internacional. Na avaliação de Véronique Billat, ela mesma uma esportista idosa de alto nível, especialista e pesquisadora do tema, Marchand possuía, naquela época, características fisiológicas e cardiológicas de um homem de 45 anos de idade.
12. Montanha acima
Em novembro de 2014, acompanhado por alguns amigos, sobe uma montanha pedalando. Completa um percurso de 10km, com desnível de 450m, em 56 minutos.
13. Dinheiro curto
Ao longo de décadas de trabalho, foi criador de galinhas, entregador de livros, sapateiro, bombeiro, açougueiro, caminhoneiro, instrutor de ginástica. Hoje vive com uma aposentadoria mensal de 900 euros, modesta para os padrões franceses. É viúvo e mora sozinho desde 1943.
14. Cidadão do mundo
Marchand tentou a vida na Venezuela, onde trabalhou no cultivo de cana de açúcar, como caminhoneiro e criador de aves. No Canadá, também transportava mercadorias. Certa vez, a polícia flagrou uma carga estranha: uma caixa cheia de pistolas. Marchand alegou que não lhe pertenciam.
15. Encarcerado
Seus conhecimentos sobre ginástica e atividade física chamaram a atenção durante a Segunda Guerra Mundial. Negou-se a dar aulas de educação física a filhos de colaboracionistas durante a ocupação nazista da França e, por esse motivo, foi preso.

0 comentários:

Postar um comentário